Em Portugal, estima-se que 32% das crianças (7 anos) do sexo feminino apresentam excesso de peso (incluindo obesidade), o mesmo acontecendo em 29% das crianças do sexo masculino.

A obesidade infantil acontece quando uma criança está com peso maior que o recomendado para sua idade e altura.

O excesso de peso pode ter consequências para as crianças até a sua vida adulta, mesmo que a obesidade seja revertida nesse período. Doenças como diabetes, hipertensão e colesterol alto, são algumas consequências da obesidade infantil.Pode também levar à baixa autoestima e depressão nas crianças.

Causas

Muitos fatores podem causar obesidade infantil. Entre as mais comuns estão fatores genéticos, má alimentação, sedentarismo ou uma combinação desses fatores. Além disso, a obesidade em crianças também pode consequência de alguma condição médica, como doenças hormonais ou uso de medicamentos à base de corticoides.

A alimentação da criança e a quantidade de exercícios físicos que ela pratica são fatores determinantes para o aparecimento da obesidade infantil.

O que pode levar à obesidade infantil?
Dieta desequilibrada, rica em fast foods, alimentos industrializados e congelados, refrigerantes, doces e frituras
Sedentarismo, uma vez que a atividade física ajuda a queimar as calorias ingeridas
Histórico familiar de obesidade, uma vez que a doença tem influência genética e os maus hábitos alimentares podem ser ensinados de pai para filho
Fatores psicológicos, como stress ou tédio, podem fazer com que as crianças comam mais do que o normal

Quais são os riscos da obesidade infantil?
Colesterol alto
Hipertensão
Doença cardíaca precoce
Diabetes tipo 2
Problemas ósseos
Síndrome metabólica
Distúrbios do sono
Puberdade precoce
Depressão
Asma e outras doenças respiratórias
Condições de pele como infecções fúngicas e acne
Baixa autoestima
Problemas de comportamento

Se tem alguma preocupação com o peso do seu filho ou filha, marque uma consulta médica.

O Pediatra irá considerar a história individual da criança, assim como seu crescimento e desenvolvimento. O Nutricionista poderá também desenvolver uma dieta ajustada às necessidades nutricionais da criança.